sábado, 6 de agosto de 2011

Observem os Hamsters!


     Dias atrás, um amigo presenteou a filha da namorada com dois hamsters. Enquanto eu olhava os bichinhos, troquei uma idéia rápida com um deles (não, eu não tinha fumado nada): "Ei, amiguinho! Qual o sentido de ficar girando em uma roda?". Obviamente não obtive resposta, porém, à noite, quando já estava em casa, passando os canais parei no Discovery e imaginei um hipotético diálogo entre os ratinhos se eles estivessem ali comigo:

- Hein, Mickey, tu já conseguiu entender esse negócio que os humanos fazem nesse tal de Everest?
- Pois é, Gigio, os caras sobem esse morro branco, chegam no topo e voltam. Que coisa sem sentido!
- É, Mickey meu velho, eles fazem algo tão sem sentido quanto nós e ainda arriscam a vida para isso. E depois nós é que somos os irracionais.

     Após a reflexão dos ratos imaginários percebi algo em comum que temos com os animais: precisamos de desafios para nos sentir vivos.

     Assim como sei que se você tirar a roda dos hamsters eles podem morrer de stress (nesta parte não tem alucinações emaconhadas. Acreditem, é verdade isso), os cães da raça São Bernardo precisam passear com mini mochilas nas costas para não sofrerem do mesmo mal. Isso por que esses animais precisam de desafios e nós somos iguais a eles.

     Se não criarmos atividades que nos desafiem, que testem nossas capacidades, cairemos em frustração. Qualquer um que trabalhar em uma organização nada desafiadora só terá uma mentalidade sadia se tiver algo do lado de fora que a mantenha "viva". Muitos pais têm em seus filhos a força motriz para enfrentar a rotina das outras atividades menos desafiadoras. Também há os que criam ou tornam-se voluntários em ongs e até mesmo quem precise escalar o Everest para continuar se sentindo vivo.

     Independente do que for a atividade, encontre o seu Everest (nossa, que frase mais pronta de livro de auto ajuda, rsrsrs). Brincadeiras a parte, a mensagem no fundo é séria. O fato é que a frustração da vida de muitos pode ter uma solução tão obvia quanto a função da roda para os hamsters.

4 comentários:

  1. uma das coisas responsaveis pela minha flata de responsabilidade é querer me desafiar e superar meus proprios limites.



    Phoenix.

    ResponderExcluir
  2. Mas como definir o que é uma postura responsável e o que não é?

    ResponderExcluir