terça-feira, 27 de março de 2012

Encare os fatos: ficando na média, você será apenas medíocre.

     Digamos que você esteja em uma corrida e seu tempo, volta após volta, seja igual ao tempo da maioria. Não há nada errado nisso. O problema é você ter este resultado mediano e acreditar que isso é o suficiente para ganhar a corrida.

     Quando eu trabalhava na empresa Processor (uma empresa do ramo da Tecnologia da Informação aqui de Porto Alegre), eu tinha um colega que quase me inspirava de tantas ambições. Ele possuía um plano elaboradíssimo para obter várias certificações (no mercado da tecnologia, algumas certificações são até mais importantes que um diploma universitário). Ele possuía uma lista com data e com nota esperada para cada prova que pretendia fazer. Achei aquilo incrível. Todas aquelas certificações eram algo para caras muito acima da média. Eu realmente admirava aquele cara. Então os dias, os meses e até os anos se passaram e as certificações dele ficaram lá, na listinha. Nada aconteceu. Sabem por quê? Porque ele seguiu sua rotina como a maioria das pessoas segue: estudando três ou quatro dias por semana, jogando a bolinha do final de semana e fazendo o churrasquinho de sempre com os amigos.

     Algo errado nisso? Não, mas vamos aos fatos. Se você fizer apenas o que a maioria das pessoas fazem, você automaticamente estará onde a maioria estará, ou seja, na média. Sim, você será mediano; medíocre. Há algo errado nisso? Não, nada! Desde que você se conforme que nunca terá uma posição de destaque e será sempre um comum a mais (seja na sua turma da universidade, seja nos seus relacionamentos, ou seja na sua carreira).

     Não espere fazer o que todos fazem e atingir resultados incríveis. Admita que, desta forma, lhe resta apenas a mediocridade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário